quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Gostar não é o bastante.


GOSTAR é como diluir o amor.
Gostar é medíocre.
Gostar é a falta de emoção dos contentes.
Atletas não se sacrificam por gostar do esporte.
Artistas não sofrem por gostar de arte.
Não existe uma camiseta dizendo I like New York.
E o que Romeu sentia por Julieta
era bem mais do que gostar.


AMOR. Isso sim tem força.
O amor tem poder de mudar.
Subverter.
Conquistar.
O amor está na raiz de tudo de bom
que já aconteceu e que vai acontecer.


P.S.: Propaganda da Blackberry, Revista INFO (leitura aleatória em uma sala-freezer)
P.S.: Uma cereja bem cansadinha, quase só o pó...Postagem de desencargo de consciência...não posso abandonar meu bulogue!

.
.
. No more delongas...

1 Comentário:

Karenina, Dorot disse...

Isso mesmo...porque você não pode só gostar desse bulogue...ninguém por aqui tem cereja no quintal...e você o tem...não pode sair assim...mas sabe, começa desse jeito - desencargo de consciência, depois já fica o vício, a saudade...já já será impossível viver ser ...BCA BlogueiroS Compulsivos Anônimos - para entrar faça login.

Postar um comentário

Cerejeira no Quintal © 2008. Template by Dicas Blogger.

TOPO